BROWSERS - NAVEGADORES 
Browser (do inglês; abreviação de Web Browser) ou Navegador (em português) é um aplicativo (programa) usado para localizar e permitir a visualização de páginas Web na Internet. Estes programas permitem a visualização de texto e gráficos, bem como, atualmente, informações em multimídia, incluindo vídeo, embora necessitem de 'plug-ins' (programa de computador usado para adicionar funções especiais a outros programas maiores) para alguns formatos.

A linguagem básica é a HTML. Hoje diversas linguagens são reconhecidas (como ASP e PHP) pelos navegadores, mas sempre tendo como base a HTML.

A participação de mercado de cada navegador varia de acordo com a fonte. Para melhor acompanhamento verifique as informações nos seguintes 'links':
Vide no miniglossário abaixo o significado de:

FIREFOX space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     FIREFOX
O Mozilla Firefox é um 'browser' gratuito, de código aberto e o segundo navegador mais usado. Foi lançadp em 9 de novembro de 2004. Usa o mecanismo Gecko de leiaute que obedece aos padrões da Web. O projeto começou com Dave Hyatt, Joe Hewitt and Blake Ross. Face às dificuldades enfrentadas pelo primeiro 'browser' independente, o Netscape, eles decidiram recriar um outro em substituição ao Netscape. Desse objetivo resultou a fundação Mozilla. Foram lançados o navegador Firefox e o aplicativo de e-mail Thunderbisrd. É um dos navegadores pioneiros com a conformidade da HTML5. Seu desenvolvimento é continuado e os avanços são notáveis para os seus usuários, fazendo que outros desenvolvedores "corram atrás".
O Firefox roda em várias plataformas como: GNU/Linux, Mac OS X, Microsoft Windows e diversos outros Unix-similares. Entre suas facilidades estão: navegação por abas; verificação ortográfica; busca incremental; geo-localização baseada num serviço do Google; navegação privativa. Outras inúmeras funcionalidades podem ser adicionadas através de 'add-ons'. Também há uma versão para dispositivos móveis.
O Firefox implementou vários padrões: HTML, XML, XHTML, MathML, SVG 1.1 (parcial), CSS, ECMAScript (JavaScript), DOM, XSLT, XPath, e APNG (animação PNG) imagens com transparência alpha. Também inclui uma navegção segura ('anti-pishing' e 'anti-malware') através de de um protocolo proprietário do Google. Testes indicam ser este navegador mais seguro do que o Internet Explorer.
O Firefox para Windows também possui uma versão que pode ser usada em drives portáteis USB.
O Firefox vem crescendo rapidamente. O aumento de sua participação acarreta direta diminuição na do Internet Explorer.
O Firefox, em 2010, foi um dos doze navegadores oferecidos pelo Mercado Comum Europeu para ser empregado no sistema operacional do Windows.
Premiação: Entre outras: Melhor Browser em 2004 (Forbes.com), Produto do Ande 2005 (PC World); Melhor Browser em 2006 (PC World); FRavorito da CNET.com em 2008 na "Guerra dos 'browsers'"; 2009 'PC Magazine Editors Choice Award'.
Comentários:
O Firefox é gratuito; às vezes faz campanha pedindo doações voluntárias. Está disponível em 70 idiomas, inclusive o português.
Entre outras facilidades disponibiliza: Complementação de preenchimento de formulários, Restauração de sessões; Gerenciador de senhas, Proteções Antiphishing e Antiataques; Navegação Privativa; inúmeros complementos; Campo de Endereços Inteligente; Integração com Antivírus; Bloqueador de popups; Atualizações automáticas; Leitor de RSS; Gerenciador de Downloads; Verificação Ortográfica; Sugestões de Pesquisa.
Embora, em realidade, demore a ser inicializado, é sem dúvida um dos melhores ou o melhor navegador. Infelizmente, seu desempenho fica muito prejudicado em operações financeiras pela Internet no Brasil, vez que os bancos dão prioridade total ao Internet Explorer em suas atualizações de segurança, demorando mais de mês para que se possa acessar via Firefox os portais (Itaú, Real são um exemplo do descaso). Nestas situações deve-se ter instalado o Internet Explorer, além do Firefox ou Opera.
space
Opera space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     OPERA
O Opera é um navegador Internet desenvolvido pela 'Opera Software'. Começou como um projeto de pesquisa na Telenor - maior empresa de telecomunicações da Noruega. Em 1995 foi criada a Opera Software ASA e em 1996 lançou a versão do Opera 2.0 que só rodava no Windows. Possui um mecanismo de renderização proprietário, o Presto que vem sendo licenciado para outras empresas. Seguiu um incessante desenvolvimento lançando versões para plataformas e sistemas operacionais múltiplos e dispositivos móveis. Incialmente era um 'trialware', depois passou a ter propoganda nas versões gratuitas, através de 'banners'. A partir de 2005, para fins pessoais, seu uso é gratuito recebendo suporte finaceiro do Google e, em contrapartida, adota como padrão a ferramenta de busca do Google.
Sua participação no mercado é baixo, talves por ter a empresa demorado em disponibilizar o Opera gratuitamente e sem anúncios. Por outro lado está instalado em centenas de milhões de dispositivos móveis (celulares, smartphones, em sistemas que adotam o Windows Mobile e o os dispositivos 'JAVA ME-enabled'. Roda em diversos sistemas operacionais como Windows, Mac OS X, Linux, FreeBSD, IPhone OS. É o único navegador disponível para o Nintendo DS e sistemas de jogos Wii. A Adobe licenciou a tecnologia para a sua Suite Adobe Creative.
O Opera, em 2010, foi um dos doze navegadores oferecidos pelo Mercado Comum Europeu para ser empregado no sistema operacional do Windows.
Diversas atualizações/modernizações têm sido introduzidas nos seus mecanismos de renderização, segurança, e de conformidade com a CSS3 e HTML5, além de: CSS 2.1, HTML 4.01, XHTML 1.1, XHTML Basic, XHTML Mobile Profile, XHTML+Voice, WML 2.0, XSLT, XPath, XSL-FO, ECMAScript 3 (JavaScript), DOM 2, XMLHttpRequest, HTTP 1.1, TLS 1.2, Unicode, SVG 1.1 Basic, SVG 1.1 Tiny, GIF89a, JPEG, e suporte completo para PNG, incluindo transparência alfa. Possibillita, também, a customização de várias tarefas, controle de opacidade de miniaturas (thumbnail), adionar 'plug-ins' de terceiros, controle de voz para operação de pessoas com deficiência motora, podendo ler páginas e marcar textos. Ou seja, o Opera é extramamente versátil, atual, além de ser razoavelmente rápido (compatível com 'browsers' similares).
O Opera possui vária versões, cada uma desenvolvida para certo tipo de uso em equipamentos móveis.
Premiação: Entre outras: Download.CHIP.eu 2009; Revista Smartphone Pocket PC 2007 'Best Software Awards Opera Mobile'; Revista Smartphone Pocket PC 2007 'Best Software Awards Opera Mini'; CES 2008 Prêmio Inovação em Design e Engenharia, Sony BRAVIA Internet Video Link, DMX-NV1, disponibilizado pelo Opera, premiado na categoria de redes domésticas.
Comentários:
O Opera é gratuito para uso não comercial. Está disponível em 41 idiomas, inclusive o português.
Entre outras facilidades disponibiliza: Restauração de sessões; navegação por abas, zoom de páginas, navegação por gesto do mouse, administrador de 'download', aplicativo de e-mail, administração de contatos, leitor de 'feeds' (RSS), 'chatting' via IRC, 'download' através do BitTorrent, proteção 'anti-phishing' e 'anti-malware'. Permite a navegação segura, através de encriptação forte, quando se acessa Web Sites seguros (p.ex., Bancos). Permite deletar dados pessoais e 'cookies' HTTP. Gerenciador de senhas, Proteções Antiphishing e Antiataques; Navegação Privativa; inúmeros complementos; Campo de Endereços Inteligente; Integração com Antivírus; Bloqueador de 'popups'; Atualizações automáticas; Leitor de RSS; Gerenciador de Downloads; Verificação Ortográfica; Sugestões de Pesquisa.
Embora demore um pouco a ser inicializado, é sem dúvida um dos melhores navegador, disputando, lado a lado, com o Firefox. Infelizmente, seu desempenho fica muito prejudicado em operações financeiras pela Internet no Brasil, vez que os bancos dão prioridade total ao Internet Explorer em suas atualizações de segurança, demorando mais de mês para que se possa acessar via Opera os portais (Itaú, Real são um exemplo do descaso). Nestas situações deve-se ter instalado o Internet Explorer, além do Opera ou do Firefox.
space
Microsoft Internet Explorer space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     Microsoft Internet Explorer
O Windows Internet Explorer, também conhecido pelas abreviações IE, MSIE ou WinIE, foi lançado em 23 de agosto de 1995, para fazer frente ao Netscape e usando o mecanismo do Mosaic - primeiro navegador Internet do mundo.
As primeiras versões eram muito fracas frente àquelas do Netscape. Através de enormes recursos finaceiros e a imposição do navegador no sistema operacional Windows, conseguiu ganhar o mercado e quebrar o Netscape (tanto o Netscape quanto o Moasic, eram gratuitos). Além disso, a Microsoft procurou estabelecr linguagens próprias para Web deixando de seguir as especificações oficiais acordadas, com o nítido ojetivo de criar mais outro monopólio neste segmento de mercado. Por esta razão, diversos documentos Web não conseguiam ser mostrados corretamente, bem como outros, conformes com as especificaçãoes, não eram corretamente vistos pelos usuários que usavam este navegador MSIE.
Esta tentativa de impor padrões próprios e a do seu navegador resulatram, inclusive, na aplicação penalidades e sanções em diversos países, inclusive na Comunidade Comum Européia.
Talvez por ser ainda o navegador de maior uso, é pública a sua vulnerabilidade em questões de segurança, além das incessantes atualizações por falhas encontradas.
Somente roda no sistema Windows, existindo uma versão para o Linux.
Premiação: Recebeu várias premiações, porém nenhum que lhe conferisse destaque compatível com sua participação de mercado.
Comentários:
O Internet explorer é gratuito. Está disponível em 168 idiomas, inclusive o português.
A versão 8 do Internet Explorer foi consderada bem mais segura que as anteriores. Permite navegação privativa, proteção 'anti-phishing' e 'anti-malware'.
É o navegador que merece a primeira atenção por parte dos bancos quando mudam seus sistemas de segurança para acesso via Internet.
space
CHROME space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     Google CHROME
O Google Chrome é um navegador recente que se utiliza do mecanismo de leiaute WebKit. Sua primeira edição data de setembro de 2008 desenvolvida para o sistema Windows. É o terceiro navegador mais usado. Utiliza o mecanismo 'V8 JavaScript' que foi aberto para desenvolvedores ensejando que tivesse versão para o sistema Mac e, posteriormente para o Linux.
O Chrome, em 2010, foi um dos doze navegadores oferecidos pelo Mercado Comum Europeu para ser empregado no sistema operacional do Windows.
Foi construído com base em 25 bibliotecas diferentes da própria Google e de terceiros, como: Mozilla's Netscape Portable Runtime, Network Security Services, NPAPI, como o SQLite e outras de código aberto.
Interessante observar a propaganda massificada do Google que alardeia futuras funcionalidafdes que já foram usadas e disponibilizadas em outros navegadores. Na realidade o Chrome é um 'browser' simples e que não oferece, pelo menos no momento, nem de longe ferramentas integradas por outros navegadores como o Firefox e o Opera.
As características mais importantes do Chrome são sua velocidade de processamento e a da JavaScript, bem como a inovação na sua interface gráfica. Além disso, em termos de segurança, informa ter maior proteção frente a 'malware'. Possui, ainda, a facilidade de suportar Java 6 e aplicativos Flash sem necessidade de
'plug-ins' adicionais. Apresenta ferramenta que alerta o armazenamento de 'cookies' que fornecem informções sobre o usuários.
Premiação:
Cremos que, em razão da popularidade do Google, as premiações do navegador são várias, mas não se justificam se comparadas as suas características com as de outros navegafores como, por exemplo, Firefox, Opera e Internet Explorer. Mas, afinal, "a propaganda é alma do negócio".
Comentários:
O Chrome é gratuito e possui suporte para o idioma português. Possui versões em 48 idiomas.
As características principais do Chrome são: rapidez; simplicidade de interface; segurança e algumas extensões.
A divulgação do navegador e o alarde na mídia não corresponde, de forma alguma, às expectativas, nem justifica ser o terceiro 'browser' mais usado. Sem nenhuma dúvida, outros navegadores, como o Firefox, Opera e Internet Explorer são muito superiores. Observa-se uma tendência do Google em monopolizar a Web, embora se deva destacar o grande mérito da empresa no desenvolvimento de várias áreas pioneiras ou quase que pioneiras.
space
SAFARI space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     Apple SAFARI
O Safari é um navegador desenvolvido pela Apple e incluído como padrão a partir do sistema operacional Mac OS X v10.3 (Panther). Apresenta uma interface simples, característica dos produtos da Apple. Suas funções básicas: abas, bloqueador de 'pop-ups', baixador de arquivos, leitor de notícias RSS, modo privado que evita o monitoramento da navegação por terceiros, etc. Tem o motor de renderização (layout engine) WebKit — um software que interpreta os códigos HTML e posiciona os elementos da página — sendo que o KHTML do Konqueror, navegador para KDE, foi usado como base.
A partir de 2007 o Safari passou a ser disponibilizado para o sistema Windows.
O iPhone/iPod Touch possui uma versão Mobile do Safari, com a total interação do Safari de ambos os sistemas operacionais (Windows e Mac OS X). Possui uma rápida navegação na internet, ampliação de texto e imagens para melhor visualização, inclui as funções de busca do Google e Yahoo, além de sincronizar todos os Favoritos do computador para a versão rodada no iPhone. (fonte: Wikipedia).
Sua velocidade é superior aos demais navegadores.
Premiação:
Não tem se notabilizado pelas premiações, mas recebe destaques quando incorporado a dispositivos móveis.
Comentários:
O Safari é gratuito. Até a sua versão 2.5, não possui suporte para o português.
Muitas das suas caracterísitcas funcionam somente no sistema operacional Mac, da Apple. No Windows apresenta: complementação automática de formulários; integração dos "Favoritos"; administração de "Favoritos"; pesquisa em "Favoritos"; Caixas de texto expansíveis; suporte a perfis de cor ICC; bloqueio de 'pop-ups'; navegação privativa; verificação de ortografia (inglês); subscrição e leitura de 'feeds'; suporte a CSS3 e HTML5; navegação po abas; pesquisa de texto.
No sistema Windows, é um navegador simples que pode ser usado como alternativa.
space
FLOCK space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     FLOCK
O Flock foi desnvolvido com base no código do Mozilla’s Firefox. É especializado em prover navegação em redes sociais e Web 2.0. Sua primeira versão data de 19/maio/2009 e está disponível para sistemas Windows, Mac OS X, e Linux. É o sucessor do 'Round Two' que obteve investimentos da 'Bessemer Venture Partners', 'Catamount Ventures', Shasta Ventures, e outros investidores. Bart Decrem and Geoffrey Arone foi co-fundador da companhia.
O Flock, em 2010, foi um dos doze navegadores oferecidos pelo Mercado Comum Europeu para ser empregado no sistema operacional do Windows.
Este navegador integra redes sociais e serviços de mídia incluíndo: MySpace, Facebook, YouTube, Twitter, Flickr, Blogger, Gmail, Yahoo! Mail, etc. Destaque-se que, quando conectado em qualquer rede social suportada, o Flock pode localizar atualizações de amigos: perfis, fotos, etc. Dispõe, também, da funcionalidade 'Twitter Search', 'multi-casting' do status de atualizações dos vários serviços, bem como a introdução de mensagens instantâneas via Facebook Chat no próprio Flock.
Premiação:
Tem ganho várias premiações como 'The Best Free Software' de 2008 e 2010 da PC Magazine.
Comentários:
O Flock é gratuito. Foi desenvolvido usando o código base do Firefox.
Até a sua versão 2.5, não possui suporte para o português.
Apresenta as seguintes facilidades adicionais: compartilhamento de texto, links, fotos e vídeos; "barra de mídia" mostrando prévias de vídeos e fotos 'on line' bem como a subscrição de 'feeds' desses temas; leitura de Atom e RSS; um editor e leitor de 'blog', permitindo postar diretamente num determinado 'blog'; componente 'webkit-mail' possibilitando checar e-mails web fora do local, compor novas mensagens e função de "arrastar e colar" imagens e vídeos da "barra de mídia" ou de 'webclipboard' para uma nova mensagem de e-mail; suporte para 'adds-on' de terceiros, incluíndo várias extensões do Firefox.
Vale a pena ser testado!
space
AVANT space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     AVANT
O Avant desenvolvido pelo programador chinês Anderson Che, utiliza o mecanismo de renderização Trident empregado no Internet Explorer, objetiva ser mais amigável e com vários recursos adicionais. Deve-se ter instalado o Windows 98 ou superior, bem como o Internet Explorer 6 ou superior.
Este navegador foi inspirado no Opera (seu primeiro nome foi "IEOpera"). Objetivou ser o pimeiro aplicativo com acesso a interfaces múltiplas de documentos, conseguindo assim a ergonomia similar a do Opera para evitar problemas frequentes que o IE tinha para renderizar páginas.
Posteriormente, foi um dos primeiros 'browsers' a incluir bloqueio de 'pop-ups' e propaganda, além de possibilitar a desabilitação, por um toque, de vulnerabilidades de segurança advindas de ActiveX, Java e 'scripts'.
A ferramenta de busca do Avant é uma versão do mecanismo do Yahoo! com outra aparência, mas pode ser customizado para usar outras ferramentas de pesquisa.
O desenvolvedor está em vias de lançar uma nova versão conhecida como navegador Orca, utilizando o mecanismo Mozilla Gecko (como o do Firefox) e abordagem semelhante ao o do Flock. Ao que tudo indica há uma tendência de se afastar, gradualmente, das raízes do IE.
Em 2010, foi um dos doze navegadores oferecidos pelo Mercado Comum Europeu para uso nos sistemas Windows.
Permite que barras de ferramentas compatíveis como o IE sejam customizadas, bem como a criação de botões personalizados, e criação de senhas para preenchimento de formulários. Também a introdução de "Favoritos" (Bookmarks) próprios que podem ser armazenados 'on line', possibilitando a sincronização em qualquer número de instalações e em diferentes computadores. Entretanto, mantem o facilidade de compartilhar os "Favoritos" do IE.
É de se mencionar que, também, pode ser rodado em 'drives flash' ('pen drives', tocadores de MP3 e outros) sem haver necessidade de ser instalado, possibilitando que uma seção de navegação possa ser interrompida num PC e ser continuada em outro PC.
Premiação: recebeu diversas premiações de Sites especializados em aplicativos gratuitos.
Comentários:
Este 'browser' é gratuito, pedindo doações voluntárias. Utiliza o mecanismo de renderização do Internet Explorer, porém a versão Orca está sendo compatibilizado para uso com outros mecanismos como o do Firefox.
Está disponível em 48 idiomas, inclusivo para o português.
Entre outras facilidades disponibiliza: Arquivamento de perfil 'on line', complementação de preenchimento de formulários, leitor de RSS, navegação por gesto do mouse, navegação de múltiplas páginas, bloqueador de 'pop-ups' e anúncios, proteção de privacidade.
space
DEEPNET space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     DEEPNET Explorer
O Deepnet Explorer foi criado, em 2004, pela Deepnet Security, na Inglaterra. Possui proteção 'anti-pishing' e inclui ferramenta 'peer-to-peer' facilitando o compartilhamento de arquivos baseado na rede Gnutella. O mecanismo de renderização é o mesmo do usado no Internet Explorer. Segundo o desenvolvedor é considerado mais seguro do que o Internet Explorer e o Firefox.
O desenvolvedor cita que inovou ao criar o navegador com o primeiro leitor de RSS, integração com cliente P2P e, afirma, que foi o primeiro a introduzir a senha web por 'hash' num navegador.
Premiação: recebeu o '4 Stars SoftSea Rating'.
Comentários:
Este 'browser' é gratuito. Utiliza o mecanismo de renderização do Internet Explorer. Não possui, ainda, versão para o portguês.
Entre outras facilidades disponibiliza: Web + P2P + News; navegação por abas; várias páginas de inicialização; alarme de 'pishing'; limitador de 'pop-up'; filtro de conteúdo; administração de 'cookies'; 'login' automático; complemtação de preenchimento de formulários; pesquisa direta; navegação por senha; função "arrastar e colar"; leitor de RSS; compatibilidade plena com IE; navegação por gesto do mouse.
É de se destacar que o desenvolvedor é empresa especializada em segurança de comunicação via Internet.
space
MAXTHON space
Indicação StartPoint Indicação StartPoint Indicação StartPoint     MAXTHON
O Maxthon foi baseado no MyIE, criado por Changyou - um programador chinês - que queria customizar o Internet Explorer. Em 2000, antes de abandonar o projeto, ele publicou a maior parte do código em sua BBS. Jeff Clean continuou a desenvolver e publicou uma nova versão chamada de MyIE2. Esta versão cresceu rapidamente através de contribuições de usuários ao redor do mundo, incluíndo 'plug-ins', 'skins' e 'debugging'.
Em 2004 recebeu investimentos de Morten Lund, um dos primeiros investidores do Skype e, em 2005, do Gupo WI Harper Group. Em 2006 recebeu mais investimentos de uma empresa de capital de risco dos EEUU, a Charles River Ventures. Em 10 de abril de 2007 foi noticiado que o Google teria investido recursos de pelo menos U$ 1 milhão, fato desmentido pela Maxthon que, porém, não afastou a possibilidade de futura cooperação.
O Maxthon, em 2010, foi um dos doze navegadores oferecidos pelo Mercado Comum Europeu para ser empregado no sistema operacional do Windows.
Tem sido considerado o segundo navegador mais popular da China e já recebeu algumas centenas de milhões de 'downloads'.
Premiação:
Em 2005 ganhou seu primeiro 'WebWare 100 Award' e, também, em 2008 e 2009.
Comentários:
Este 'browser' é gratuito, mas o desenvolvedor pede doações. Foi desenvolvido usando os mecanismos Trident, Gecko e WebKit, que são utilizados em outros navegadores como o Internet Explorer e Firefox.
Possui versão para o português. É bastante flexível disponibilizando variada customização. Permite: navegação por abas; preenchimento automático de endereços; leitor de 'Feeds' (RSS); captura de tela; diversas formas de atalhos; eliminação de 'pops-up' e várias outras facilidades.
Por outro lado, quando instalado junto com outros navegadores num mesmo PC, ele pode teimar em ser o navegador padrão, mesmo que não esteja configurado para tanto, e ainda que um outro esteja configurado para sê-lo.
space

 Miniglossário 


Anti-malware - Malware é uma abreviatura para malicious software (aplicativo malicioso). São programas projetados para se infiltrar num sistema de computador sem o conhecimento e ou consentimento do usuário. São programas ou códigos de programas intrusos, hostis e que causam aborrecimentos ao usuário. Muitas vezes o expressão é usada para abranger todos os tipos de programas maliciosos incluindo os vírus verdadeiros. O programa é considerado malware quando a inteção do autor é de criar danos e aborrecimentos ao usuário sem nenhum outra função. São considerados, em sentido amplo, entre outros: os malwares ; os vírus de computador, worms (vermes), trojan horse (cavalo de tróia), spyware (programa espião),adware desonestos (anúncios, propaganda desonesta), crimeware (programas criminosos), a maioria dos rootkits. De uma forma geral pode-se considerar o malware como algo que contamine o computador. Para combater estes trantornos e prejuízos são utilizados os anti-malwares.

Anti-pishing (de fishing; pescar) - É uma prática de obter dados secretos do usuário (p.ex.: contas de bancos, senhas, número de cartão de crédito, etc.). Normalmente é realizado por e-mail que parece autêntico (parecendo ser de um banco onde se tem conta; de lojas em que se realizou compras; de uma pessoa conhecida...). Deve-se tomar sempre cuidado ao se navegar na Web/Internet, ao usar programas de e-mail, dispositivos móveis, eis que as técnicas de 'pishing' estão sempre evoluindo e, cada vez mais, sofisticadas.

HTML (HyperText Markup Language = Linguagem de Marcação de Hipertexto) - Através dessa linguagem é que se pode, utilizando um 'browser', visualizar as páginas na Web (enxergar, ver os sites). O consórcio 'W3C' padroniza esta linguagem e é responsável pela sua atualização - é uma Especificação do W3C. Hipertexto significa que determinadas palavras ou texto, imagens, possam ser "linkadas" de forma que, ao serem "clicadas", abrem a tela do novo endereço para o qual o 'link' (ligação) está direcionado. É uma linguagem bastante simples que qualquer interessado pode aprender facilmente. A HTML permite estilizar o texo (negrito, itálico, sublinhado, tamanho das letras, cor do texto, etc.), inserir imagens, áudio e vídeo. A HTML se constitui de uma série de códigos curtos elaborados pelo autor, chamados de marcação ou etiquetas, e que são salvos com a extensão 'html' ou 'htm'. Estes documentos podem ser lidos, visualizados por navegadores Web (browsers).

XHTML (Extensible Hypertext Markup Language = Linguagem Extensível de Marcação de Hipertexto) - É da família das linguagens de marcação XML que são versões estendidas da HTML e, também, é padronizada pelo "W3C". Conjuntos específicos de extensões para a XHTML foram planejados para uso com expressões matemáticas, gráficos vetoriais, e aplicações multimídia. Através dela pode-se exibir documentos Web em vários dispositivos, como televisão, palm, celular, etc., melhorando a acessibilidade.

CSS (Cascading Style Sheets = Folha de Estilo em Cascata) - É um mecanismo simples para adicionar estilo (p.ex.: fontes, cores, espacejamento) em documentos Web, facilitando a padronização. Permite a consistência na apresentação dos documentos de um Site. É uma especificação W3C.

JavaScript - Linguagem de programação, originalmente criada por Brendam Eich da Netscape, sob o nome de Mocha e, depois, denominada de LiveScript. Em 1995, a Netscape, após o sucesso inicial desta linguagem, recebe uma colaboração considerável da Sun. Podemos dizer que o JavaScript é uma linguagem que possui algumas similaridades com a linguagem Java, por esta razão, a semelhança dos nomes "JavaScript" e "Java". Seu objetivo foi permitir a validação no lado cliente (programa navegador) e a interação com a página Web. É uma linguagem de script (texto). Javascript tem sintaxe semelhante à do Java, mas é totalmente diferente no conceito e no uso. Características, como linguagem: fraca (sua tipagem é mutável), dinâmica (uma variável pode assumir vários tipos diferentes durante a execução), implícita (as variáveis são declaradas sem tipo) e é interpretada, ao invés de compilada. Esta linguagem está padronizada sob a versão denominada ECMAScript.

JAVA - É uma linguagem de programação originalmente desenvolvida por James Gosling na Sun Microsystems (atualmente subsidiária da Oracle Corporation) e utilizada em 1995 como um componete núcleo da plataforam Java. Em 2007 a Sun licenciou sua tecnologia Java como 'GNU General Public License' (software livre). Esta linguagem deriva da sintaxe das linguagens 'C' e 'C++', mas tem um modelo de objeto muito mais simples e menos facilidades de baixo nível. Seu objetivo é permitir aos desenvolvedores "escrever uma vez e rodar em qualquer lugar". É amplamente utilizada em aplicações para software e para a Web.

GIF (Graphic Interchange Format = Formato de Intercâmbio Gráfico) - O GIF, 8 bit, foi desenvolvido em 1987, pela CompuServe, para exibir imagens 'online', antes do surgimento do formato JPG e sua cor de 24 bit. O formato GIF utiliza cores indexadas para 256 cores. Ainda é um excelente formato largamente empregado na Web, é menor e oferece uma imagem clara melhor do que as em formato JPG, além de oferecer boa compressão. Por outro lado, se objetivo e apresentar fotos o melhor é usar o formato JPG em 24 bits.
Para a captura de tela, imagens em preto e branco e logotipos o formato GIF é mais adequado para a Web, reduzido para 16 cores, se possível, o que resultará num arquivo menor. Para imagens complexas como fotos, com 48 a 256 cores, apresenta uma boa solução.
O formato GIF possibilita fundos (backgrounds) transparentes, em que uma das corres é declarada como transparente. Dessa forma o fundo da tela é mostrado em relação à cor transparente.
O entrelaçamento é uma opção para mostrar rapidamente a imagem inteira e que vai se tornando mais nítida na medida em que o 'download' se completa. Este efeito é muito interessante, embora a imagem fique com um tamanho um pouco maior.

JPEG (Joint Photographic Experts Group) - É um método comum empregado para compressão sem perda para imagens fotográficas. São três os graus de compressão que podem ser usados. Uma compressão típica é de 10:1, com pequena perda de qualidade. A compressão JPEG é empregado por câmeras digitais e vários outros dispositivos de captura, bem como para armazenagem e transmissão de fotografias na Web. O formato surgiu em 1992.

PNG (Portable Network Graphics = Imagem Portável de Rede) - É um formato que usa compressão sem perda de qualidade. Foi criado para substituir o GIF como um arquivo-imagem gratuito. O PNG suporta paleta de 24-bit RGB ou cores 32-bit RGBA, escala de cinza, RGB, ou imagens RGBA. O PNG foi desenvolvido, em 1996, para transferir imagens na Internet, mas não para fins de impressão gráfica.

Transparência alfa - Na computação gráfica, a composição alfa é o processo de combinar uma imagem com um fundo (background) para criar uma aparência de transparência parcial. É bastante útil para exibir partes da imagem em passos separados para obter animações e outros efeitos. É uma ferramenta muito importante para se trabalhar com imagens. Largamente usada, p.ex., no Adobe Flash.

CHAT (Chatroom = sala de conversação ou de "bate-papo") - Designa conversação em tempo real 'online' através de mensagens instantâneas. O termo pode ser usado para qualquer tecnologia que envolva o envio de mensagens instantêneas, fóruns 'online', até ambientes gráficos em redes sociais.

BitTorrent - É um padrão global para troca de arquivos em alta qualidade. Possui uma base de 16 milhões de clientes no mundo. Quanto maior o arquivo, mais rapidamente e economicamente ele pode ser transferido pela rede BitTorrent. É um protocolo (um conjunto de regras e descrições para realizar coisas) que permite que se baixe arquivos e se faça o 'upload' (distribuuição) de suas partes para outros usuários ao mesmo tempo. Por este sistema, os arquivos são quebrados em pequenos pedaços, estes, por sua vez, podem ser montados para formar o arquivo original. Sua criação, por Brian Cohen, data de 2005.

IRC (Internet Relay Chat) - É uma forma de comunicação (chat) em tempo real via Internet. É principalmente usada para comunicação em grupo ou em fóruns de discussão, chamados canais. Permite, também, comunicação pessoa-a-pessoa através de comunicação privada em fóruns de discussão, bem como 'chat' e transferência de dados através de conexões ponto-a-ponto.

RSS (Really Simple Syndication) - É uma variação de arquivos no formato XML que permite receber e dissiminar informação em tempo real através de subscrição na Internet. Uma tecnologia muito empregado em 'blogs' e sites de notícias. Estes sites com tecnologia RSS, atualizam seu conteúdo regularmente (p.ex.: vários jornais possuem notícias por RSS), e os assinates desses serviços recebem as informações sem necessidade de revisitar os sites.

Pop-ups - São uma forma de propaganda 'online' na Web, com objetivo de atrair trafégo ou capturar endereços de e-mail. Ela se mostra quando determinados Sites são abertos e, em conjunto, uma outra tela com anúncio é aberta sobreposta. O 'pop-up' é geralmente escrito em JavaScript, mas outras linguagens podem ser empregadas com este fim. Uma variedade é o anúncio pop-under, que fica sob a tela aberta, e que somente é visível após se fechar a tela principal. Dessa forma é difícil determinar qual o Site que abriu o mesmo.

Adwares (Advertise Software = Programa de propaganda) - Um tipo de programa que é baixado no computador para exibir anúncios ou propagandas. Possuem vários formatos, desde um 'banner' (tipo de propaganda) não invasivo - que vem junto com um aplicativo, até invasivas janelas 'pop-ups' (janelas de abertura rápida) que se mostram em primeiro plano, independentemente da tarefa que está sendo executada. Comum em programas gratuitos.

Renderização - Forma de exibição, de mostrar um documento ou de arquivos.

Plug-in (plug-in, add-in ou add-on) - programa que adiciona funções especiais a outros aplicativos mais complexos. Muitos desses 'plug-ins' não possuem suporte nativo (dentro do programa original). O Java, por exemplo, é usado em aplicações de sites de bancos para criar teclados virtuais e por outros sites para fazer sistemas de notícias. Outros exemplos são Adobe Reader (exibição de arquivos PDF dentro do navegador), Windows Media Player e QuickTime (para exibir arquivos de vídeo), etc.

FLASH - Chamado de Macromedia Flash e, depois, Adobe Flash, é um programa geralmente usado para criar animações que funcionam embutidas num navegador Web. Suporta arquivos de imagens e vídeos. Os arquivos do Flash de extensão 'swf' (Shokwave Flash File) podem ser visualizados por 'plug-in' específico ou pelo 'Flash Player'. O Flash pode ser empregado no desenvolvimento de jogos, inclusive na construção de Sites inteiros. O Flash se vale da linguagem ActionScript para incluir programação na elaboração dos arquivos Flash.

Cor ICC (International Color Consortium) - O objetivo do ICC é o de promover o uso e a adoção de sistemas de administração de cor. A especificação ICC é largamente usada e referenciada em padrões, sendo aprovada como padrão international como ISO 15076-1, em 2005.

Multicasting - Termo técnico que significa a possibilidade de se enviar uma parte de dados (pacote) para vários sites ao mesmo tempo. O pacote pode ter tamanho variável, podendo ser do tamanho de alguns até milhares de bytes. A forma de mover informações na Internet é através de procolos 'unicast' - ferramentas que enviam vários pacotes para um mesmo site simultaneamente.
Pode-se pensar em 'multicasting' como uma versão Internet para radiodifusão. Um site que utiliza informação 'multicast' é similar a uma estação de TV ao transmitir seu sinal. O sinal tem origem numa fonte, mas pode ser alcançado por qualquer pessoa que esteja sintonizada no canal.
Numa rede 'multicast' pode-se mandar um único pacote de informações de uma computador para ser distibuido para inúmeros outros computadores, ao invés de se ter o envio de um pacote para um só destino. Como várias máquinas podem receber o mesmo pacote, a largura de banda é conservada. Assim, quando se aplica o 'multicast', não há necessidade de se conhecer o destinatário; o pacote é simplesmente disponibilizado para qualquer interessado.

Worm (verme) - Um program auto-replicante similar a um vírus. A diferença é que o vírus precisa de um programa hospedeiro para se propagar, enquanto o worm não necessita de outro para se propagar - ele é autônomo.

Crimeware (Programa criminoso) - É uma designação aplicada a programas destinados a crimes cibernéticos. É especificamente desenvolvido (através de engenharia social ou de técnicas clandestinas) para roubar a identidade do usuário com o objetivo de acessar contas bancárias ou outras contas 'online' e operar para benefício próprio. Muitas vezes o furto é realizado em pequenas quantias para que não seja percebido pelo titular da conta.

Spyware (Programa Espião) - Recolhe informação sobre o usuário (hábitos, sites frequentados, temas pesquisados...), enviando estes dados para um local sem que isso seja do conhecimento do usuário. Não objetiva dominar o computador (caso dos Trojans), mas apenas colher dados. Geralmente são empregados para fins comerciais, entretanto muitos vírus podem agregar spywares.

TROJAN (Trojan horse) - É o chamado Cavalo de Troia que, aparentando existir para desempenhar uma finalidade útil ou desejada, ao se instalar no computador abre uma porta para uma invasão por um cracker (programadores do mal).

Rootkit (root = é o superusuário, o mais alto administrador de um sistema; kit = conjunto de coisas) - Um tipo de programa desenvolvido para obter o controle em nível de administrador em um sistema sem ser detectado. O propósito é fazer com que operações maliciosas sejam realizadas no computador alvo em determinada data sem o conhecimento do administrador ou usuários do sistema. Estes programas podem ser instalados em 'hardware' ou 'software' para alcançar a BIOS, o 'kernel', o carregador de 'boot', bibliotecas, ou aplicações
space